This is Photoshop's version of Lorem Ipsn gravida nibh vel velit auctor aliquet.Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auci elit consequat ipsutis sem nibh id elit. quis bibendum auci elit.

Instagram feed

+ 01145928421 SUPPORT@ELATED-THEMES.COM

Blog

HomeDesignTendências em arquitetura de espaços corporativos

Tendências em arquitetura de espaços corporativos

A necessidade de criar espaços corporativos que funcionem de acordo com as necessidades da empresa e melhorem o desempenho dos colaboradores nunca esteve tão em alta. É exatamente por isso que o design do escritório e de espaços temporários (Stands, Eventos e PDVs) é tão importante e que, todos os anos, surgem novas tendências que se adaptam às necessidades específicas.

De fato, mais do que meramente uma questão estética, o espaço precisa proporcionar um ambiente que promova o relacionamento, que nos deixe mais produtivos, atentos e criativos diariamente. Que nosso lugar de trabalho inspire, ao invés de condicionar nosso desenvolvimento profissional e, por que não, pessoal também. Em eventos, é preciso trabalhar no sentido de dar mais destaque ao ambiente da marca e convide à interação.

Tendências da arquitetura em espaços corporativos

Na hora de pensar em ambientes mais eficientes, leve em conta as seguintes tendências:

Espaço de trabalho não-convencionais
Os millennials são os maiores responsáveis pela adoção de espaços abertos, ambientes de trabalho colaborativos e, de certa forma atípicos. Neste sentido, quando sugerimos espaços não-convencionais, você pode pensar em salas de conferência e stands com sofás, assentos feitos com pallets, presença de plantas ou mesmo esteiras de yoga, cores vibrantes e mesas de ping-pong.

Motivo? A nova geração considera o ambiente na hora de escolher as empresas em que gostariam de desenvolver suas atividades. O prestígio da companhia é importante, mas o clima do trabalho diário, assim como a forma como esses espaços estão organizados, fazem toda a diferença quando o objetivo é trabalhar com os melhores.

Espaço Dinâmicos
A tendência dos espaços dinâmicos tem ganho força nos últimos dois ou três anos. São ambientes marcados por atividades e mudanças contínuas e produtivas. Os espaços dinâmicos são móveis, flutuantes, envolventes e podem se transformar desde um espaço para festas e atividades da empresa até salas de conferências tradicionais ou salas de reunião.

Cenografia realizada pela RBarros para o evento MAX CINEBH
Cenografia realizada pela RBarros para o evento MAX CINEBH

Os espaços dinâmicos oferecem uma oportunidade para que as empresas sejam mais criativas e aproveitem melhor seus recursos. Na prática, são constituídos por móveis leves e com rodas, grandes aberturas para espaços abertos, móveis multi-funcionais, divisórias de parede móveis e uma alta capacidade de customização, de acordo com as necessidades específicas das atividades desenvolvidas.

Luz do Sol
Se o tipo de luz não fosse tão importante, sentiríamos a mesma coisa em dias ensolarados ou nublados, e sabemos que não é bem assim. Para potencializar o trabalho dos colaboradores, novos espaços têm investido em aberturas que permitam que a luz solar entre nos ambientes. De fato, estamos, de certa forma, programados para trabalhar durante o dia. Um ambiente fechado e artificialmente iluminado não é coerente com essa condição.

Mesmo assim, as empresas têm pensado seus projetos de iluminação de forma que se adaptem de acordo com a disponibilidade da luz natural. Outro detalhe importante: nem tudo tem a ver com quantidade de luz e sim com a qualidade da luz (luz fria ou quente).

Outro ponto importante é iluminar com mais intensidade os lugares que demandem mais luz e criar contrastes luminosos; cheios e vazios, assim como quando um projeto considera os volumes.

Stand FAEMG na Feira do Café - Belo Horizonte (RBarros)
Stand FAEMG na Feira do Café - Belo Horizonte (RBarros)

Ausência de fronteiras entre o físico e o digital
Os millennials que comentamos no começo do artigo representam bem a essa necessidade: esta parcela do público não vê diferenças entre mundo físico e mundo virtual. Neste sentido, integrar recursos on-line a espaços off-line é uma tendência em stands e também em escritórios. Transmissões ao vivo, geo-referenciamento, exibição de stories e outros elementos típicos do ambiente digital podem ser incorporados por meio de equipamentos tecnológicos e pontos de acesso.

A arquitetura dos espaços corporativos tem um papel fundamental para os colaboradores e possíveis interessados em conhecer suas iniciativas. O objetivo dos arquitetos deve ser ir além da criação de estruturas sustentáveis (isso é uma premissa) e trabalhar com os usuários para criar ambientes que os ajudem a torná-los mais eficientes, produtivos e inspirados.

Gostaria de incorporar essas tendências no seu próximo ambiente de marca? Converse conosco!

COMENTE